CIDADE DE DEUS GANHARÁ ESCOLA DE ENSINO MÉDIO EM PRÉDIO DA FIA

10/27/2011 às 5:24 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Unidade deve ficar pronta no ano que vem e oferecerá 500 vagas para a comunidade

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, anunciou, na manhã desta terça-feira, dia 25, a implantação de uma escola de Ensino Médio da Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio. A unidade funcionará no prédio da Fundação para a Infância e a Adolescência (FIA), órgão vinculado à SEASDH. O anúncio foi feito durante a 2ª Reunião Comunitária da Cidade de Deus, realizada na Igreja Anglicana.

“Uma escola de Ensino Médio na comunidade é uma reivindicação antiga da comunidade. Atender a esta demanda faz parte do programa especial para a Juventude, que estamos implantando em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que será desenvolvido nas comunidades pacificadas e tem como foco principal jovens, de 15 a 29 anos, que já tiveram relação com o tráfico de drogas e estão fora da escola e do mercado de trabalho. Nós vamos fazer o acompanhamento desses jovens e ampliar a oferta de oportunidades em diversas áreas como educação, saúde, cultural, lazer, dentre outras”, informou o secretário Rodrigo Neves.

Para receber a escola, o prédio da FIA vai passar por uma reforma, que ficará sob a responsabilidade da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (EMOP). A unidade terá quinze salas de aula, laboratórios de informática, química e física, e deve começar a funcionar no segundo semestre de 2012. Serão oferecidas 500 vagas.

Durante a reunião, Rodrigo Neves, ressaltou a importância de outros equipamentos da SEASDH na Cidade de Deus.

“Essas reuniões de escuta da comunidade são extremamente importantes para identificação das redes locais e organizações sociais, porque este é o papel a Assistência Social e Direitos Humanos, ouvir as demandas da comunidade e promover a chegadas dos serviços que se fizerem necessários. A Governo do Estado tem uma agenda intensa aqui na Cidade de Deus com o Centro de Vocação Tecnológica (CVT), Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializada da Assistência Social (CREAS), Fundação para a Infância e a Adolescência, Centro de Referência da Juventude, Restaurante Cidadão, dentre outros”, lembrou o secretário.

 

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

REDE DO COLEGIADO DE TERRITÓRIOS É ELEITO E EMPOSSADO NO RIO

10/27/2011 às 4:59 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Grupo irá debater a gestão social de políticas de desenvolvimento rural sustentável com enfoque territorial

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves participa do Encontro Interterritorial dos Colegiados dos Territórios Rurais do Rio de Janeiro. Estavam presentes, o Subsecretário de Articulação Institucional, Alberto Cantalice; o Superintendente dos Municípios, Braz Colombo.
Fotógrafo: André Gomes de Melo

                   O Encontro Interterritorial dos Colegiados dos Territórios Rurais do Rio de Janeiro, encerrado nesta terça-feira, dia 25, elegeu e empossou os 12 representantes e 12 suplentes da Rede Estadual de Colegiados Territoriais do Rio de Janeiro. A rede é composta por quatro integrantes e quatro suplentes de cada um dos territórios, sendo dois representantes governamentais e dois da sociedade civil.

O evento, realizado em parceira pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) e pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, reuniu agricultores familiares, quilombolas, indígenas e pescadores dos territórios Baía da Ilha Grande, Norte e Noroeste Fluminense.

“Este é um momento histórico. Quando assumi a secretaria não conseguia entender como um convênio assinado há cerca de 4 anos, com recurso consignado, não conseguiu estabelecer um cronograma e executar o diálogo com a sociedade civil. Fizemos um esforço e hoje estamos colocando em prática essa agenda, principalmente porque os indígenas, os quilombolas e os territórios rurais tem tudo a ver com o desenvolvimento dos direitos humanos”, disse o secretário Rodrigo Neves.

O secretário ressaltou ainda que “essa rede precisa dar respostas à sociedade. As discussões precisam chegar na ponta e mudar a vida dessas pessoas. A nossa próxima tarefa é discutir com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) a expansão dos recursos do Brasil Sem Miséria para a emancipação e inclusão dessas famílias. O Brasil Sem Miséria, assim como o Renda Melhor, tem vários componentes que dizem respeito ao desenvolvimento dos territórios, a inclusão produtiva das famílias, a qualificação profissional”, destacou Rodrigo Neves.

O subsecretário de Integração dos Municípios, Alberto Cantalice, ressaltou que agora, que a parceria da SEASDH com o MDA foi efetivada, com a criação da rede, é necessário contagiar os prefeitos.

“Às vezes, os prefeitos não entendem a importância das atividades desses segmentos. Precisamos contagiá-los para que sejam parceiros das instituições e para que possamos avançar no desenvolvimento do Rio de Janeiro”, falou o subsecretário.

A Rede Estadual de Colegiados Territoriais compõe a Rede Nacional de Colegiados Territoriais, que é comprometida com o processo de gestão social de políticas de desenvolvimento rural sustentável com enfoque territorial.

O superintende dos Municípios, Braz Colombo, foi eleito representante governamental do território da Baía da Ilha Grande e representante do Rio de Janeiro no Colegiado Nacional de Territórios.

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

ABERTA A VIII CONFERÊNCIA ESTADUAL DA ASSISTÊNCIA SOCIAL

10/25/2011 às 3:22 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Cerca de 900 pessoas, que vieram dos 92 municípios do Estado, participaram da abertura da

Depois que os 92 municípios realizaram as suas conferências de Assistência Social foi a vez dos 900 delegados, que representam os gestores, os usuários e os profissionais da assistência social de todo o estado, comparecerem na manhã desta segunda-feira, dia 24, à abertura da VIII Conferência Estadual de Assistência Social do Rio de Janeiro, organizada pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) e o Conselho Estadual da Assistência Social (CEAS-RJ).  O vice-governador Luiz Fernando Pezão, que representou o governador Sérgio Cabral, e o secretário Rodrigo Neves participaram da mesa de abertura que contou ainda com a presença da secretária nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Denise Colin.

“Esta conferência reflete o debate das conferências municipais e regionais da assistência social no Estado realizadas nos últimos três meses. Mais de 100 mil pessoas participaram desses debates nos municípios e nas regiões do Estado sobre a necessidade de consolidar o Sistema Único da Assistência Social (Suas) no Brasil e no Rio. Nós percebemos que o desenvolvimento econômico, por si só, não diminui as desigualdades e essa conferência é histórica na promoção do desenvolvimento social e no debate de políticas públicas. É também um espaço para o avanço e novas conquistas na Assistência Social”, destacou o secretário Rodrigo Neves.

O tema deste ano é “Consolidar o SUAS e Valorizar seus Trabalhadores” e o evento acontece até amanhã, dia 25, no Centro de Convenções SulAmérica, quando será concretizado os trabalhos e escolhidos os delegados que vão à Brasília para participar da etapa nacional, que será  realizada entre os dias 7 a 10 de dezembro.

“A VIII Conferência Estadual de Assistência Social do Rio de Janeiro é um marco porque é a primeira depois que a presidenta Dilma Roussef sancionou, em 6 de julho, a lei que instituiu o Sistema Único da Assistência Social (Suas). Esta foi uma mudança na trajetória da política pública da assistência social que passou a ser a da seguridade. E os assistidos passaram a ser sujeitos de direitos. A orientação da nossa presidenta é que o Suas, que promove o acolhimento e o reconhecimento do protagonismo dos sujeitos, seja irmão gêmeo do programa Brasil Sem Miséria”, comentou Denise Colin.

O vice-governador aproveitou o encontro para pedir empenho aos participantes em suas cidades e regiões em favor da luta para a manutenção do marco regulatório da exploração do petróleo vigente e contra a votação de emenda no Congresso que pretende distribuir os royalties e participações especiais igualitariamente entre estados e municípios produtores e não produtores. Pezão ressaltou ainda que é “importante fazermos este chamamento a todos os cidadãos do Estado do Rio de Janeiro contra este absurdo”.

“Tenho certeza de que com essa conferência as questões sociais dos municípios irão avançar muito. Mas é preciso estar atento a esta situação da distribuição dos royalties do petróleo, porque essa vai ser uma das maiores covardias das tantas que o Estado já sofreu e os programas sociais serão um dos setores mais afetados pela perda da receita que constam de orçamentos do estado e dos municípios”, declarou o vice-governador Pezão.

No evento foi montada uma feira de artesanato onde estão sendo vendidos produtos feitos por usuários dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS). Os produtos são produzidos pelos grupos de inclusão produtiva dessas unidades. Também estiveram presentes a subsecretária de Assistência Social e Descentralização da Gestão, Nelma Azeredo, a presidente do CEAS, Heloisa Mesquita, o representante da Associação dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro (Aemerj), Eduardo Paixão, o presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social, Hélio Ricardo, entre outros.

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

ABERTURA DA III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES ACONTECEU NESTA SEXTA-FEIRA

10/24/2011 às 2:48 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Encontro teve a presença da ministra Iriny Lopes e do secretário Rodrigo Neves

Aconteceu na manhã desta sexta-feira, dia 21, a abertura da III Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres (CEPM) do Rio de Janeiro, no auditório do Instituto Metodista Bennet. A mesa foi composta pela ministra Iriny Lopes, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, e o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves. O encontro é um importante fórum de deliberação sobre as políticas públicas para as mulheres a serem implantadas no estado.
“Como preparação para a etapa nacional, os municípios realizaram mais de 2.300 conferências em todo o país, com a participação de cerca de 250 mil mulheres. O grande objetivo desses encontros é que as políticas públicas possam ser discutidas na ponta, onde temos a oportunidade de, efetivamente, mudar a vida dessas mulheres. Eu trago três questões para esta Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres que considero de extrema importância: a participação política, o enfrentamento à violência e o combate à feminilização da pobreza”, destacou a ministra Iriny.
A etapa nacional vai acontecer em Brasília de 12 a 14 de dezembro e o Estado do Rio vai levar uma delegação com 154 delegadas, sendo 92 mulheres da sociedade civil, 46 do poder público municipal e 16 do estadual. Já as conferências municipais, que aconteceram a partir de julho, envolveram cerca de oito mil mulheres de 52 municípios, entre servidoras públicas e representantes da sociedade civil.
“Esta conferência tem que ser um marco na política de promoção dos direitos da mulher. O Estado do Rio de Janeiro conta hoje com uma importante rede de proteção à mulher com as delegacias especializadas e as casas abrigos. Esta conferência, para a SEASDH, não é apenas uma determinação burocrática, mas é algo estratégico de nossa gestão: a apropriação da sociedade para um Estado mais democrático e inclusivo”, explicou o secretário Rodrigo Neves.
A abertura da III Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres (CEPM) do Rio de Janeiro foi marcada pela diversidade. Vários representantes do movimento LGBT e negro e também de diversas religiões. Uma das participantes foi a moradora de São João de Meriti, Ana Lúcia Ferreira (Mãe Lúcia de Oxum).
“Participo desde a primeira conferência e as questões precisam sair do papel e, de fato, se tornarem ações efetivas. Uma das discussões que acredito ser essencial nessa terceira edição é sobre o aborto. Eu sou religiosa, sou contra esta prática, mas precisamos tratar as mulheres que sofreram aborto espontâneo ou que decidiram fazer de forma digna. Acredito que a religião ainda interfere muito em questões como essa. A discussão precisa ser mais ampla”, comentou Ana Lúcia, que é coordenadora do grupo Yepondá – Frente à Violência Doméstica.
Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

ENCONTRO DO COEGEMAS DISCUTE PACTO DE GESTÃO DO SUAS E PLANO DE SUPERAÇÃO DA MISÉRIA

10/20/2011 às 3:34 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Durante o evento será realizada eleição para nova gestão e diretoria executiva do Colegiado

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, participou na tarde desta quarta-feira, 19 de outubro, do Encontro de Gestores Municipais da Assistência Social e eleição da nova Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social do Rio de Janeiro (COEGEMAS) para a Gestão 2011/2013. O encontro contou com a participação do secretário adjunto da Secretaria Extraordinária para a Superação da Extrema Pobreza do Ministério do Desenvolvimento Social, Cláudio da Rocha Roquete.

“Nos últimos 8 anos o Governo Federal fez com que 28 milhões de brasileiros ascendessem para a Classe Média, mas eu não tenho dúvida que sem o empenho dos gestores municipais nós não teríamos os avanços que tivemos na redução da pobreza e das desigualdades. Nós já avançamos muito no política de Assistência Social do Estado com a assinatura do Pacto de Gestão do Sistema Único da Assistência Social (SUAS), a implantação do Plano de Superação da Pobreza Extrema, mas ainda temos muitos desafios pela frente. Precisamos avançar no desenvolvimento de metodologia para um maior e melhor acompanhamento das famílias. É um prazer participar deste momento de consolidação e avanço das políticas da Assistência Social”, afirmou o secretário Rodrigo Neves, que aproveitou o encontro para reiterar o convite aos 92 municípios para participarem da Conferência Estadual de Assistência Social, que começa no próximo domingo, dia 23.

Secretário adjunto da Secretaria Extraordinária para a Superação da Extrema Pobreza do Ministério do Desenvolvimento Social, Cláudio da Rocha Roquete também destacou a importância dos gestores municipais para os avanços das políticas de Assistência Social.

“Eu não sou da área social, mas aprendi muito nos Fóruns Municipais, então eu sempre tenho uma grande expectativa quando venho a um encontro como esse, porque são os gestores municipais que estão nas pontas, conhecem os problemas de perto e fazem as cobranças para que a gente possa dar as respostas cabíveis”, disse Cláudio da Rocha.

A presidente do COEGEMAS, Maria Izabel Lopes Ribeiro, explicou as temáticas do encontro.

“Nós teremos dois pontos importantes de discussão nesse encontro, que são o Sistema Único da Assistência Social e o Pacto de Gestão, assinado pelo Estado, e o Plano de Superação da Miséria”, explicou Maria Izabel.

A presidente do Conselho Estadual de Assistência Social, Heloísa Mesquita, também participou do encontro e destacou a importância da participação dos municípios na construção da políticas públicas para a Assistência Social.

“O papel dos gestores é a alma para a implantação do SUAS. Este é um encontro para o balanço do trabalho da atual gestão do COEGEMAS e para abrir o caminho para novas possibilidades. É um momento democrático, que acontece na mesma semana da Conferência Estadual. Espero que os debates tenham bons subsídios para que possamos avançar nas discussões da Conferência”, disse Heloísa.

A mesa de abertura também contou com a participação da subsecretária de Estado de Assistência Social e Descentralização da Gestão, Nelma Azeredo, e de gestores dos 92 municípios do Estado.

A programação do encontro segue nesta quinta-feira, dia 20, quando serão discutidos ‘A Erradicação da Miséria: Um Desafio às Políticas Públicas’; ‘O SUAS e os Programas de Transferência de Renda”.

 

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

SISTEMA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL RJ COMEÇA A SER DEBATIDO NA SEASDH

10/20/2011 às 3:23 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Primeiro encontro com gestores municipais será realizado na próxima sexta-feira, dia 21.

 

A Superintendência de Segurança Alimentar da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) promove nesta sexta-feira, dia 21 de outubro, o Iº Encontro de Implantação do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado do Rio de Janeiro (SISAN/RJ). O encontro ocorrerá das 9 às 17 horas, no auditório da 7º andar da SEASDH, e contará com a participação de gestores dos 92 municípios do Rio.

De acordo com a superintendente Cláudia Regina Fernandes, o encontro compreende o cumprimento da primeira meta de implantação do SISAN, sendo fundamental a participação dos gestores municipais, principalmente pela importância do pacto de adesão ao SISAN que será assinado entre o Governador Sérgio Cabral e a presidenta Dilma Rousseff, em novembro, na 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (COSAN).

“A presença dos gestores municipais é extremamente importante para consolidar e construir de fato o SISAN no Estado. Esperamos construir o sistema com os 92 municípios, prezando pelos princípios da sustentabilidade, regionalidade, bem como, aqueles persistentes e característicos da administração descentralizada. Este encontro tratará de introduzir o tema e sensibilizar os gestores municipais para a devida capilarização do Sistema desde o inicio da sua construção, visando atender cada região e incluí-la no Sistema Estadual na sua especificidade econômica, cultural e de desenvolvimento social”, explica Cláudia.

A superintendente ressalta ainda que o encontro é um passo importantíssimo na garantia dos Direito Humano à Alimentação.

“O município ausente desta etapa deixará de contribuir e de participar aos gestores estaduais dificuldades e realidades presentes no seu município”, afirma Cláudia Regina.
A SEASDH fica na Praça Cristiano Otonni, s/n, Edifício Dom Pedro II, Central do Brasil, Centro do Rio de Janeiro.
Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

 

CRJ DO COMPLEXO DO ALEMÃO SERÁ INAUGURADO NESTA QUARTA-FEIRA

10/19/2011 às 3:34 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Espaço oferecerá 500 vagas em cursos profissionalizantes

 

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) inaugura nesta quarta-feira, 19 de outubro, às 9h30, o Centro de Referência da Juventude (CRJ) da Estação do Teleférico do Morro do Alemão. A unidade oferecerá, de imediato, 500 vagas em cursos de inclusão produtiva para a comunidade.

Na ocasião, o secretário Rodrigo Neves e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, assinam um Termo de Cooperação Técnica pra a implantação de Centros de Referência da Juventude em todas as comunidades pacificadas do Rio.

“Os CRJs cumprem função importante dentro das comunidades, oferecendo ocupação e qualificação para o mercado de trabalho dos moradores dessas localidades. Oferecendo oportunidades estamos contribuindo para que esses jovens possam se desenvolver econômica e socialmente”, ressalta Rodrigo Neves.

Para definir os cursos ofertados a Superintendência de Juventude da SEASDH se reuniu diversas vezes com grupos locais, tais como Descolando Ideias, Voz da Comunidade, Novo Complexo, Raízes em Movimento, e as Associações de Moradores do Alemão e do Morro do Adeus, para colher informações sobre potencialidades e interesses da comunidade.

Os primeiros cursos oferecidos serão: assistente de cabeleireiro, manicure e pedicure; assistente de Administração; montagem e manutenção de rede; redes sociais, oficinas de Jiu-Jitsu e Kickboxing. O espaço conta com cinco salas: administração, coordenação local; sala de Beleza e Gênero, para os cursos de beleza; uma sala de lutas; uma sala para aulas teóricas e um laboratório de informática com 17 computadores , com capacidade de dois alunos por micro.

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

 

PARCERIA ENTRE SEASDH E SECONCI QUALIFICA JOVENS DE JAPERI PARA TRABALHAR NA CONSTRUÇÃO CIVIL

10/19/2011 às 3:32 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Cursos também serão oferecidos à jovens de Belford Roxo e São Gonçalo

“Desde o primeiro dia que entrei aqui comecei a enxergar o mundo de forma diferente. Muitas pessoas criticam a construção civil e achavam que eu não ia chegar a lugar nenhum, mas hoje eu creio que servente de pedreiro é sim uma profissão. O curso mudou nossas vidas e eu tenho certeza que daqui sairão grandes profissionais da construção civil. O curso foi maravilhoso, agora penso em ser técnico de segurança do trabalho e até em ser instrutor aqui no curso”. É com essa esperança que o jovem Maicol Garcia dos Santos, de 21 anos, concluiu nesta terça-feira, 18 de outubro, o Curso de Iniciação Profissional da Construção Civil para servente de obra.

A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), o Serviço Social da Indústria da Construção do Rio de Janeiro (SECONCI) e a Prefeitura de Japeri, e faz parte do terceiro componente do Plano de Superação da Pobreza Extrema, a Gestão de Oportunidades.

“O Programa de Gestão de Oportunidades busca aproximar o grande momento de dinamismo econômico do Estado do Rio de Janeiro do mundo da extrema pobreza, interferindo na vida daqueles que nunca puderam usufruir do crescimento econômico e sempre ficaram à margem das oportunidades econômicas e das políticas sociais. O SECONCI e o SINDUSCON foram o nosso primeiro parceiro neste grande desafio: oferecer cursos e ofertas de emprego na indústria da construção civil aos beneficiários do Renda Melhor. Esta formatura, a primeira entre muitas, mostra que a coordenação entre o público e o privado garantem um crescimento inclusivo e democrático”, ressalta a superintendente de Integração e Qualificação dos Programas Sociais da SEASDH, Patricia Audi.

Durante uma semana, os jovens fizeram o curso de 40 horas, que foi dividido em dois módulos: Mundo do Trabalho e Mundo da Construção Civil. A partir de agora esses jovens estão aptos para ingressar no setor como serventes de pedreiro, e serão encaminhados ao mercado de trabalho.

“As empresas nos procuram e vamos encaminhando-os ao mercado do trabalho. Além disso, eles mesmos estão aptos a ir atrás do emprego, porque aprenderam a fazer o currículo e como se portar na seleção. Eles também fizeram um cadastro dos cursos que têm interesse em fazer, como pedreiro, marceneiro, eletricista, e quando estiverem trabalhando irão fazer esses cursos à noite através de uma parceria que temos com o SENAI”, explica a encarregada de qualificação do SECONCI, Débora Morada.

Para Alex Pacheco da Silva, de 18 anos, o curso abriu uma nova perspectiva de vida.

“O SECONCI me abriu portas e me ensinou a ver a construção civil de outra forma, com uma visão mais responsável. Eu já fazia algumas coisas com meu pai, que é pedreiro, mas aqui aprendi de maneira correta, agora acho que estou preparado para o mercado de trabalho. Agora quero me qualificar mais, fazer um curso de eletricista. Tenho certeza que todos que estão aqui terão um futuro melhor”, disse o jovem.

A cerimônia de formatura contou com a presença do secretário de Assistência Social de Japeri, Sidney Coutinho, que agradeceu a SEASDH e ao SECONCI as oportunidades oferecidas ao município.

Os cursos também serão oferecidos aos jovens dos outros municípios atendidos pelo Plano de Superação da Pobreza Extrema, Belford Roxo e São Gonçalo.

 

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

CONVÊNIO ENTRE O PROJETO ATITUDE SOCIAL E A SEASDH GARANTE ATIVIDADES PARA MAIS DE 6 MIL PESSOAS NA

10/19/2011 às 3:16 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Público atendido é formado por crianças, jovens e idosos

 

Um prêmio Nobel da Paz Infantil Jovens, o Prêmio Talentos da Maturidade promovidos por um banco, jovens que descobriram uma profissão através do esporte e da dança, e que hoje já atuam até fora do país. Estes são alguns dos resultados alcançados pelo espaço Atitude Social, na Vila Cruzeiro, Zona Norte do Rio. O projeto social, conveniado à Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), atende atualmente a 6.200 pessoas de 5 a 100 anos na comunidade, com diversas atividades culturais, de esporte e lazer. O projeto nasceu em 2004 com o objetivo reverter o quadro de violência e falta de oportunidades dentro da comunidade.

“Fazia parte da Associação de Moradores da Vila Cruzeiro e quando a Vila Cruzeiro teve sua primeira grande tragédia noticiada – o assassinato do jornalista Tim Lopes – chegamos a conclusão que tínhamos que fazer alguma coisa para gerar oportunidades para as crianças e jovens da nossa comunidade. Idealizamos o projeto e fomos procurar o Governo do Estado, que desde então é nosso parceiro. Com a chegada da pacificação vimos o trabalho frutificar e outras oportunidades chegarem à comunidade”, conta o diretor executivo da Atitude Social, Antônio Luiz Tibúrcio.

O espaço oferece 26 modalidades de atividades física, desportiva, cultural, educacional e de lazer. São elas: Alongamento, Ginástica, Basquete, Futebol de campo e salão, Handebol, Hidroginástica, Jiu-Jitsu, Judô, Natação, Volei, Capoeira, Dança Contemporânea e de Salão, Música, Street Dance, Ballet Clássico, Teatro, Alfabetização de Adultos, Biblioteca, Psicomotricidade, Reforço Escolar, Artesanato Infantil e de Idosos, Briquedoteca, Videoteca / Cineclube e Recreação Infantil e Juvenil.

“A nossa meta é formar cidadãos, mas, além disso, a gente busca resultados de pessoas em que vemos talento, vamos atrás de oportunidades e de meios que nossos alunos possam ter acesso a essas oportunidades. Temos pelo menos três meninos que já jogam em times do Brasil e no exterior, um bailarino que está na França, um na natação. Em parceria com os governo e a Sesi vamos promover no ano que vem os Jogos Olímpicos Comunitários. A ideia é identificar os atletas de comunidade para potencializá-los para os Jogos Olímpicos de 2016”, revela Tibúrcio.

O diretor executivo do projeto social conta ainda que ampliar as atividades para oferecer serviços a obesos, portadores de necessidades especiais e aos adultos da comunidade também está nos seus planos.

“Os pais dos nossos alunos chegam à comunidade quando a gente tá indo embora. Queremos ampliar o horário de funcionamento para poder oferecer atividade a eles também. Queremos também fazer um Centro de Atitude da Mulher. Já alcançamos muitas vitórias dentro da nossa comunidade, mas o nosso sonho ainda está pela metade porque queremos oferecer muito mais”, finaliza Tibúrcio.

Artes marciais
“O esporte disciplina. Aqui a gente faz um trabalho de educação e através da arte marcial podemos trabalhar a cabeça das nossas crianças e jovens, porque com a pacificação, os heróis de hoje deixou de ser o traficante. Hoje eles já falam em ser um atleta, um militar e temos que aproveitar isso e dar oportunidades aos nossos jovens”. Com este pensamento o supervisor de Esporte da Atitude Social e presidente da Associação Jiu-Jitsu Olímpico, Valter Matos Nogueira Filho, de 43 anos, vem oferecendo aulas de Jiu-Jitsu e Judo à garotada da Vila Cruzeiro.

“Quando a gente começou queríamos tirar as crianças de perto do tráfico e trazê-las para as atividades, fazer inclusão social. Com a pacificação podemos trabalhar com mais tranqüilidade. A gente acompanha o desempenho delas na escola, os alunos trazem o boletim para poder treinar. Se não estiverem na escola a gente ajuda a colocar. Além disso, eles aprendem disciplina, a não brigar na escola, na rua, em casa. O lugar de lutar é no tatame. Também buscamos socializá-las, dar ocupação e até noções de higiene e alimentação, assim, começamos a mudar a vida delas e buscar oportunidades para que possam se desenvolver”, explica Valter.

Para divulgar o esporte e buscar essas oportunidades para os alunos, a Atitude Social vem promovendo várias competições de artes marciais na comunidade. Em agosto, o Campeonato de Jiu-Jitsu Atitude Social contou com a participação de 1.400 atletas. Nas aulas já são 300 atletas de todas as idades, a maioria meninas. Outra competição será realizada em novembro.

 

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

SEASDH PARTICIPA DE MISSÃO NA COLÔMBIA PARA CONCLUIR COOPERAÇÃO COM O BID

10/19/2011 às 2:52 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados

Rodrigo Neves representou governador Sérgio Cabral na I Cumbre Latinoamericana de Regiones sobre Seguridad Alimentaria

 

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Rodrigo Neves, o subsecretário Antonio Claret e a superintendente de Direitos Humanos, Andréa Sepúlveda, participam de missão à Colômbia desde terça-feira, dia 11, para conhecer programas desenvolvidos em direitos humanos, juventude e segurança pública. Na agenda há reuniões com representantes dos governos locais e regional e visitas a lugares onde estão sendo desenvolvidos projetos em áreas pacificadas. Também está previsto um encontro com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Bogotá, capital do país.
Na manhã de terça-feira, o secretário e equipe visitaram a Comuna 13, região da periferia de Medellin e que em 2001 recebeu uma força de pacificação do Exército e da Polícia Nacional, semelhante a do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Rodrigo Neves foi recebido pelo comando militar da região e pelo representante do governo de Medellin, Alberto Gonzalez, que é também gerente do Centro Integrado de Intervenção Social, criado em agosto de 2010.
“Medellín passou pelo mesmo processo de pacificação de comunidades em curso no Rio de Janeiro. A inflexão na política de segurança e no desenvolvimento social após muitos anos de crise econômica, desorganização urbana e violência é parecido e a cooperação com essa experiência é muito importante. A cooperação com o BID, presidido pelo colombiano Luis Alberto Moreno, no programa para jovens que moram em áreas pacificadas pelas UPPs, é fundamental para o Rio”, destacou o secretário Rodrigo Neves.
A Comuna 13 tem aproximadamente 152 mil moradores e 360 policiais que fazem a segurança em 16 bases. Além deles, 300 soldados do Exército também ocupam permanentemente a região. O processo de pacificação, além da segurança, tem o objetivo de promover a aproximação com os moradores. Por conta da segurança e da queda dos índices de violência, foi possível construir o Centro de Intervenção Social que oferece diversos serviços aos moradores, como o cadastro aos programas da Prefeitura e atividades envolvendo os jovens, que promovem a cultura da não violência e incentivam a convivência familiar e na comunidade, desenvolvendo assim uma relação de confiança com a polícia.
“Por que foi tão difícil a retomada dos territórios? Porque a população dava apoio aos grupos criminosos que prometiam segurança, justiça – solução de conflitos – e oportunidades econômicas. Os moradores viam o Exército e a polícia como invasores. Era essencial, para nós, ganhar a confiança da população”, explicou Alberto Gonzalez.

 
Secretário Rodrigo Neves representa governador Sérgio Cabral na I Cumbre Latinoamericana de Regiones sobre Seguridad Alimentaria

 

 

Dando continuidade a agenda na Colômbia, o secretário Rodrigo Neves representou o governador Sérgio Cabral na I Cumbre Latinoamericana de Regiones sobre Seguridad Alimentaria e se encontrou, em audiência, com o governador da Antioquia, Luis Alfredo Ramos. Antioquia é o estado da Colômbia com o maior Produto Interno Bruto (PIB) e sua sede administrativa fica em Medellín. Na conversa, os dois debateram sobre o Programa de Superação da Pobreza Extrema, desenvolvido pela SEASDH, a política de Direitos Humanos e Segurança Pública.

 

“O governador reiterou o compromisso para a cooperação com o governo do estado do Rio de Janeiro e manifestou interesse em conhecer quatro áreas de nossa atuação: o plano de combate a pobreza extrema, a gestão de catástrofes climáticas – pois também estão enfrentando esse novo desafio – quando comentei sobre a nossa atuação na Região Serrana, as UPPs e a preparação para Copa e Olimpíada”, comentou Rodrigo Neves, que reuniu-se ainda com a secretária de Bem Estar Social de Medellín, Dora Cecilia Gutierrez.

 

Mais informações:http://www.rj.gov.br/web/seasdh/principal
Ouvidoria SEASDH – ouvidoria@social.rj.gov.br

Próxima Página »

Blog no WordPress.com. | O tema Pool.
Entradas e comentários feeds.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.