Reunião na Ouvidoria

02/28/2013 às 7:41 pm | Publicado em Informações | 1 Comentário

Hoje, 28 de fevereiro de 2013 aconteceu na Ouvidoria da SEASDH uma Capacitação sobre o Programa Renda Melhor Jovem.
Esclarecimentos de dúvidas e novas informações foram passadas a Ouvidoria por meio de Aline Inglez e Renata Lins que compõem a  Superintendência de Qualificação de Programas.

268196_590903897604768_809086540_n

IMG_20100101_011808

Anúncios

RIO DE JANEIRO GANHA SEGUNDO TRAILER PARA TESTAGEM DE HIV E ACONSELHAMENTO SOBRE O TEMA

02/28/2013 às 12:51 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados em RIO DE JANEIRO GANHA SEGUNDO TRAILER PARA TESTAGEM DE HIV E ACONSELHAMENTO SOBRE O TEMA

Unidade tem capacidade de atender até 70 pessoas por dia

Teste de HIV

 

A cidade do Rio de Janeiro ganhou, nesta quarta-feira, 27 de fevereiro, o segundo trailer do projeto Quero Fazer, que oferecer o serviço de aconselhamento e testagem dos vírus HIV. O lançamento foi realizado no auditório da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, que é parceira da ação através da Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos.

“É uma satisfação poder estar junto nessa parceria, entendendo que um dos objetivos nosso, no que diz respeito à atenção, à redução da discriminação, das desigualdades é justamente dar atenção ao público que é discriminado, até mesmo na rede de saúde, e que às vezes se autodiscrimina também ao não procurar e não acessar o sistema de saúde. Então, é um conjunto de fatores que nós estamos aqui buscando quebrar  e essas parcerias são fundamentais para que consigamos ir além. Trata-se de uma ação transversal, em que estamos somando forças para que possamos vencer esses desafios, de levar essa estratégia de fazer o diagnóstico precoce, de identificar efetivamente quem está precisando de uma atenção e um cuidado especial. Eu vejo que essa estratégia complementar de irmos onde está o problema é fundamental para que possamos ter uma forma adequada para enfrentar esse problema. Nós vamos colocar todos os nossos esforços para que essa estratégia seja bem desenvolvida para que possamos dar bons resultados no que diz respeito a produção das testagens necessárias, para que consigamos efetivamente identificar esse público, que é da nossa responsabilidade, e que nós temos que dar essa atenção especial”, disse o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira.

O superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos e coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, Cláudio Nascimento, comentou sobre o papel estratégico do Quero Fazer no enfrentamento ao vírus HIV.

“O Programa Estadual Rio Sem Homofobia tem como uma de suas diretrizes atuar na promoção da saúde da população LGBT e o projeto Quero Fazer é um importante componente no combate à Aids e à outras doenças sexualmente transmissíveis, no estado do Rio. A ideia é que o trailer atue em ação articulada com os Centros de Referencia da Cidadania LGBT e com o Disque Cidadania LGBT 0800 0234567, na busca pela melhoria da qualidade de vida da população LGBT em situação de vulnerabilidade social”.

O trailer tem capacidade para atender de quarenta a setenta pessoas por dia e deve começar a funcionar a partir da próxima semana. Ele ficará em locais de grande circulação da cidade. O projeto tem como público alvo prioritário gays, homens que fazem sexo com homens e travestis, mas atenderá também qualquer pessoa que queira fazer o teste.

Também são parceiros do projeto a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, através da Gerência Estadual de DST/AIDS, Sangue e Hemoderivados; e a Secretária Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, através da Gerência Municipal de DST/AIDS.

O “Quero Fazer” conta com o financiamento da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e parceria do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. A coordenação do Programa fica por conta da Associação Espaço de Prevenção e Atenção Humanizada – EPAH.

De acordo com o Ministério da Saúde, estima-se que atualmente haja 530 mil pessoas vivendo com HIV/AIDS no Brasil, sendo 432 mil entre 15 e 29 anos. Outras 255 mil são soropositivas sem saber.

O primeiro ponto de aconselhamento e testagem do Rio de Janeiro funciona da sede do Grupo Arco-Íris desde 2011. O projeto está presente em outras três capitais brasileiras: São Paulo, Brasília e Recife.

Acesse: http://zip.net/bvjwNB

SUBSECRETARIA DE DEFESA E PROMOÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS REALIZA SEMANA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

02/28/2013 às 12:40 pm | Publicado em Informações | Deixe um comentário

Atividade faz um balanço das ações e discutirá novas diretrizes para a pasta

Secretário Zaqueu Teixeira

 

A equipe da Subsecretaria de Estado de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos (SSDPDH) iniciou, nesta segunda-feira, 25 de fevereiro, a Semana de Planejamento Estratégico. Durante quatro dias, os técnicos de todos os setores da subsecretaria estão reunidos para fazer um panorama do trabalho realizado até agora e discutir quais são as metas para o ano. A abertura da Semana de Planejamento Estratégico contou com a participação do secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaque Teixeira, que falou dos desafios da pasta e da importância de se fazer um bom planejamento das ações.

“Esse planejamento é importante para que possamos alinhar e buscar compreender as nossas missões e funções institucionais, porque muitas das vezes o nosso dia a dia acaba nos atropelando e a gente não consegue ter essa conversa olho no olho, essa relação mais direta. Eu acho fundamental a gente ter essa relação e eu quero ter essa relação com todos os setores da SEASDH para que a gente faça essa aproximação de quem está lá na ponta com o secretário. Somente assim teremos um alinhamento. Nós, enquanto executores da política, precisamos tocar o que está sendo determinado. Precisamos ter a consciência de que esse Governo é nosso, porque nós estamos trabalhando nele e somos nós que temos, com o nosso trabalho, que aperfeiçoá-lo. Se tem alguma coisa que eu vejo que está destoando, eu tenho que trazer para cá para que a gente consiga fazer um alinhamento”, ressaltou o secretário Zaqueu.

O assessor-chefe da SSDPDH, Miguel Mesquita, representou a subsecretária de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos, Andréa Sepulveda, que estava cumprindo uma agenda da Comissão da Verdade, em Brasília.

“Hoje a gente está dando um passo muito importante porque sempre executamos as coisas da seguinte forma: chegam os problemas e a gente vai resolvendo e não tem tempo realmente de para e refletir o que aquela política quer dizer, o que isso pode trazer, o que precisa ser realmente pensado, se está se encaixando com outras questões que falam a nossa política ou se, por exemplo, a gente tem problemas que podem ser resolvidos pela Assistência Social e que não são conversados. Muitos problemas, às vezes, podem ser resolvidos apenas com iálogo entre setores, entre Estado e União. Estamos vendo esse espaço de planejamento e maneira muito otimista. A gente conseguir saber onde a gente está, quais as nossas verdadeiras deficiências e poder tentar atingir o que a gente quer de forma alinhada será muito bom”, destacou Miguel.

No primeiro dia de planejamento foram apresentadas as linhas de ação e diretrizes políticas da SSDPDH; os objetivos específicos e atribuições técnicas para os superintendentes e assessores; o Plano de Formação da Subsecretaria e definiu visão, missão e valores do setor.

“Eu fico muito feliz com esse planejamento porque muitas vezes a gente fica aqui enxugando gelo, apagando incêndio, é uma bomba atrás da outra, e cada dia aparece mais bomba e a gente não tem tempo para planejar. Hoje a gente está pautando muito coisa sobre equipe, como capacitação, e o conhecimento do papel e o dever de cada um, porque isso evita atritos e melhora o planejamento. É um momento que precisamos para refletir e conversar, ver o que podemos trabalhar juntos para conseguir avançar”, ressaltou a superintende de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos, Fernanda Pires Borriello.

A Semana de Planejamento continua nos dias 26 e 28 de fevereiro e 1º de março.

Acesse: http://zip.net/bmjwm2

NOTA DE ESCLARECIMENTO

02/27/2013 às 2:59 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados em NOTA DE ESCLARECIMENTO

Famílias de Teresópolis ainda podem regularizar o seu Aluguel Social

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) informa que, a pedido da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Teresópolis (SMDS), suspendeu temporariamente o auxílio do Aluguel Social de 1.080 famílias da cidade. De acordo com a Prefeitura, essas famílias não compareceram ao recadastramento, publicado no Diário Oficial do Município, promovido entre os dias 5 a 27 de novembro de 2012. As famílias que tiveram o benefício suspenso devem procurar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Teresópolis a fim de regularizar a situação dentro de 60 dias, caso contrário terão o auxílio cancelado definitivamente. É importante ressaltar que o cadastramento das famílias beneficiárias do Aluguel Social é uma atribuição das prefeituras. O papel do Governo do Estado é receber este cadastro e providenciar os pagamentos.

Acesse: http://zip.net/btjwmb

GOVERNO DO ESTADO E BID ASSINAM ACORDO PARA A IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE INCLUSÃO SOCIAL E OPORTUNIDADES PARA JOVENS

02/26/2013 às 1:11 pm | Publicado em Juventude | Deixe um comentário

O Caminho Melhor Jovem é destinado aos jovens de 15 a 29 anos que moram em áreas com UPP

Público

 

O Governo do Estado do Rio de Janeiro e o com Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) assinaram, nesta sexta-feira (22/02), um acordo para a implantação do Caminho Melhor Jovem, programa de inclusão social e oportunidades para jovens, de 15 a 29 anos, moradores de áreas com Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). A cerimônia aconteceu no Palácio Guanabara, com a presença do Governador Sérgio Cabral, o secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, e Daniela Carrera Marquis, representante do BID no Brasil. O investimento será de US$ 84.5 milhões, sendo US$ 60 milhões financiados pelo BID.

“Celebramos hoje algo inédito na história do Brasil, que é esse programa voltado para os jovens, mas para esse evento estar ocorrendo foi preciso, primeiro, fazer o saneamento das contas públicas, porque sem isso não conseguiríamos chegar aonde chegamos, porque o Estado era devedor e não podia captar recursos. Mas, a partir de 2007, organizamos esse trabalho e pudemos implantar, de fato, as políticas públicas”, comentou o governador Sérgio Cabral, que falou sobre iniciativas da SEASDH, que já atendem à população que será atendida pelo Caminho Melhor Jovem.

“Eu destacaria a política de inclusão social. A presidenta Dilma solicitou que os todos estados tivessem uma complementação de renda, dentro do Bolsa Família. Nós criamos o Renda Melhor e o Renda Melhor Jovem, que qualifica e apoia a formação, no Ensino Médio, dos jovens oriundos de famílias extremamente pobres. Esses alunos têm seu desempenho acompanhado e, frequentando as aulas, têm direito a uma poupança, que pode chegar a mais de R$4.000. Sabemos, pela Secretaria de Educação, que os resultados, no desempenho escolar, já são extraordinários. Hoje estamos dando mais um passo para melhorar a vida das pessoas que moram em comunidades e certamente estamos lutando pela qualificação e a preparação desses jovens, de uma geração que não pode ser perdida”, comentou.

O projeto terá inicio em abril nos territórios de Manguinhos e Cidade de Deus e, em quatro anos, alcançará aproximadamente 20 territórios, atendendo diretamente cerca de 40 mil jovens, e indiretamente 80 mil jovens, com previsão de ser expandido para outras áreas do Estado. O Caminho Melhor Jovem tem como base indicadores de vulnerabilidade do público alvo e a escuta qualificada da demanda desses jovens visando, por um lado, auxiliá-los no processo de construção de uma trajetória formativa e, por outro, desenvolver uma estratégia de promoção de serviços e oportunidades adequadas a essas demandas, apoiada em parcerias construídas com diversas instâncias estaduais e municipais.

Os jovens contarão com profissionais qualificados e capacitados para escutar suas demandas e orientá-los quanto às oportunidades existentes para a construção de sua trajetória, desenvolvendo com eles um contrato de autonomia. Esses profissionais vão realizar o acompanhamento das metas estabelecidas pelos jovens, buscando articular sua participação nos diversos serviços e oportunidades existentes. Assim, o programa não oferecerá uma trajetória única para os jovens, mas buscará desenvolver com eles um plano individual que possibilite a cada jovem trilhar seu caminho de forma segura e aproveitando ao máximo as oportunidades oferecidas.

“O programa vai qualificar 553 profissionais e instalar bases nas comunidades para que possam, a partir disso, fazer toda uma relação comunitária e fazer uma busca ativa para que consigam capturar o jovem e preparar um plano individual de desenvolvimento. É um desafio muito grande, é um plano audacioso, inédito, e nós vamos conseguir excelentes resultados quando colocado em prática”, destacou o secretário Zaqueu Teixeira.

A identificação das demandas da juventude possibilitará ao programa fomentar a adequação ou expansão das ofertas. Para isso, o Caminho Melhor Jovem será desempenhado dentro do Comitê Estadual de Políticas Sociais para os territórios e contará com a parceria das diversas Secretarias de Estado que desenvolvem ações para os jovens, tais como as secretaria de Segurança Pública, Educação, Trabalho e Renda, Saúde, Ciência e Tecnologia, Cultura, Esportes, Administração Penitenciaria, Fazenda, Planejamento e Desenvolvimento Econômico.

A operação de crédito foi autorizada pela Assembleia Legislativa do Estado, por meio da Lei Estadual nº 6.083, de 22 de novembro de 2011 e pelo Senado Federal, em 18 de outubro, por meio da Resolução RSF – 46.  O Decreto 43.912 de 29 de outubro de 2012 instituiu o Programa no Estado do Rio de Janeiro e designou a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos como seu órgão executor.

“O BID desenhou esse projeto juntamente com o Governo do Estado do Rio para integrar as ofertas de serviços, como saúde, esporte, cultura, ciência e tecnologia, entre outros, para os jovens, especialmente aqueles que vivem em comunidades, restituirem o seu espaço de direito. Fizemos uma pesquisa que apontou que 45% dos jovens, nas sete comunidades em que pesquisamos, com idade média de 25 anos, não estudavam e nem trabalhavam, mas queremos que eles se sintam parte dessa comunidade e da cidade. O BID está muito orgulhoso e confiante nessa parceria”, disse Daniela Carrera Marquis, representante do BID no Brasil.

Acesse: http://zip.net/bwjvBS

CAFÉ DA MANHÃ REÚNE PREFEITAS E VICE-PREFEITAS ELEITAS EM 2012

02/26/2013 às 11:48 am | Publicado em Informações | Deixe um comentário

Na ocasião, o secretário Zaqueu Teixeira anunciou o nome da Subsecretária de Políticas para as Mulheres

Mesa e público

 

Nas últimas eleições de 2012, o Estado do Rio de Janeiro elegeu oito mulheres prefeitas e 12 vice-prefeitas. Para promover o encontro dessas gestoras e dar início ao diálogo entre os governos estadual e municipal, visando a implementação de políticas para as mulheres, a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, por meio da subsecretaria de Políticas para as Mulheres, organizou, nesta sexta-feira (22/02), um café da manhã, que contou com a presença da ministra Eleonora Menicucci, de Políticas para as Mulheres, e do secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira.

“Esse encontro foi pensado para difundir a participação das mulheres no espaço de poder. Nós precisamos avançar na política pública, que diz respeito ao enfrentamento à violência contra as mulheres, e nas políticas transversais com as demais secretarias. É preciso que cada vez mais mulheres atuem nos espaços de poder para que possamos avançar na consolidação dessas políticas”, destacou o secretário Zaqueu Teixeira, que disse ser esse diálogo importante para criar coordenadorias nas prefeituras que ainda não têm.

“Nós temos 92 municípios no Estado e só três têm coordenadorias, que cuidam especificamente do tema da mulher, que são as cidades de Queimados, Saquarema e São Gonçalo. Então, com essa mobilização, nós queremos levar às prefeitas e aos gestores que é necessário a criação desses organismos para fazer a relação com a nova Subsecretaria Estadual de Políticas para as Mulheres e com o Ministério de Políticas para as Mulheres. Se nós não tivermos esse foco e os prefeitos e prefeitas não forem sensibilizados, nós perderemos a oportunidade de fazer avanços nas políticas públicas para as mulheres”.

Na ocasião, o secretário Zaqueu Teixeira divulgou o nome de Angela Fontes como subsecretária de Políticas para as Mulheres, na recém criada Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, cujo decreto, assinado pelo governador Sérgio Cabral, foi publicado, no Diário Oficial na última quinta-feira (21/02). Angela Fontes ocupava o cargo de superintendente de Direitos das Mulheres, da SEASDH.

“Realizar esse evento foi importante porque, na medida em que novos gestores são eleitos na esfera municipal, novos questionamentos surgem. A Subsecretaria de Políticas para as Mulheres quer dar visibilidade às políticas já existentes e mostrar, para as prefeitas, a importância de os municípios terem uma política para as mulheres. Ao longo desses 80 anos, desde o primeiro voto feminino, as mulheres conseguiram muitos avanços, mas ainda há muita coisa a ser feita. Atualmente, temos 20 municípios com cargos de poder para as mulheres no Rio de Janeiro, mas esse número ainda é muito pequeno para um Estado com 92 municípios”, disse Angela Fontes.

O evento, “Mulheres nos Espaços de Poder e Decisão – Avanços e Desafios”, faz parte das comemorações pela conquista do voto feminino no Brasil, que aconteceu em fevereiro de 1932. O encontro teve como objetivo aproximar as gestoras municipais e também sensibilizá-las para a importância da implementação de políticas para as mulheres em suas cidades, por isso foi pensado um momento de troca de experiências e uma mesa de discussão com a presença de Clara Araújo, pesquisadora e professora da UERJ, e Vera Soares, subsecretária de Articulação Institucional e Ações Temáticas da SPM.

“Esse encontro é muito bem vindo, necessário, e estou muito contente com a promoção desse evento e de poder contribuir com esse evento. Reafirmo a importância do diálogo com as prefeitas, as mulheres eleitas, e não importa o tamanho do município, porque é na cidade que a vida acontece, que as mulheres vivem, trabalham, passeiam e onde discutem as políticas”, comentou a ministra.

 

Acesse: http://zip.net/bxjwsC

ESTADO DO RIO DE JANEIRO GANHA SUBSECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES

02/22/2013 às 12:09 pm | Publicado em Informações | Comentários desativados em ESTADO DO RIO DE JANEIRO GANHA SUBSECRETARIA DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES

Nova subsecretaria vai ficar na estrutura da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos

O Governo do Estado publicou no Diário Oficial, desta quinta-feira (21/02), decreto assinado pelo governador Sérgio Cabral, instituindo a Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, que ficará na estrutura da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. Para o secretário Zaqueu Teixeira, a SEASDH ganha em agilidade administrativa e a implantação das políticas para as mulheres será feita de forma mais rápida.

“No Governo Federal, as políticas setoriais para as mulheres têm status de Ministério e quando o Rio de Janeiro cria uma subsecretaria eleva as políticas para as mulheres a outro patamar passando a ter uma relação horizontal no que diz respeito às demais secretarias. Para tratar das políticas para as mulheres, por exemplo, na secretaria de Educação ou na de Saúde, uma subsecretaria passa a ter uma relação de transversalidade muito maior do que uma superintendência”, destacou o secretário, que explicou quais serão as mudanças, na estrutura da SEASDH, com a criação dessa nova subsecretaria.  

“Hoje eu tenho a superintendente que se relaciona com o subsecretário executivo, que se relaciona com o secretário. A partir de hoje, essa política estará ligada diretamente ao secretário. Com a criação dessa subsecretaria, as políticas para as mulheres vão ganhar na qualificação da gestão e na interlocução com os demais segmentos do governo”, completou o secretário, que enviará hoje, ao governador, a indicação de um nome para ocupar o cargo.

Já foi definido que duas superintendências serão criadas: Enfrentamento à Violência contra a Mulher e Articulação Intersetorial. Para a atual superintendente de Políticas para as Mulheres, Angela Fontes, a nova subsecretaria vai fortalecer as políticas para as mulheres no interior do Estado. 

“O Estado do Rio tem 92 municípios, mas apenas 27 têm organismos, como coordenadorias e secretarias e, com uma subsecretaria, o Estado passa a ser mais atuante junto aos prefeitos, já que, em sua estrutura, o subsecretário ficará mais perto do secretário e do governador. Com a criação de uma subsecretaria há o fortalecimento das políticas para as mulheres, que é uma política que se traduz em ações que precisam ser levadas a todo o Estado, principalmente ao interior”, explicou.

Acesse: http://zip.net/bbjtzZ

FÓRUM INTERGOVERNAMENTAL DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (FIPIR) SE REÚNE NA SEASDH

02/20/2013 às 2:21 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Encontro reuniu representantes de 12 municípios do Estado, da SUPPIR e da SEPPIR/PR

Imagem

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) sediou, nesta terça-feira, 19 de fevereiro, a primeira reunião do ano do Fórum Intergovernamental de Promoção da Igualdade Racial do Estado do Rio de Janeiro (FIPIR). O encontro foi aberto pelo secretário executivo da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR/PR), Mário Theodoro, que fez uma breve saudação e ressaltou a importância da articulação do Fórum nas conferências municipais, estaduais e nacionais, que serão realizadas este ano.

Durante a reunião ficou acordada a realização de um novo encontro no próximo dia 14 de março para a escolha da nova coordenação do Fórum.

“A direção hoje é composta de um coordenador e uma secretária, e a nossa ideia é ampliar para pelo menos um representante de cada uma das cinco regiões do Estado e da Superintendência Estadual de Promoção da Igualdade Racial (SUPPIR), que hoje não participa. Nós avaliamos que é importante a SUPPIR estar presente para dar uma liga maior entre os municípios. A grande dificuldade que o FIPIR enfrenta é que os órgãos municipais são pouco estruturados e eles não tiveram condições de acompanhar todo o Estado e a SUPPIR, por ser um órgão estadual, tem mais facilidade de estar acompanhando os municípios”, informou o superintendente de Igualdade Racial da SEASDH, Marcelo Dias.

Nós próximo dias, os novos membros do FIPIR terão acesso ao regimento interno, às resoluções aprovadas em Brasília para a realização das conferências e farão um balanço da existência do Fórum. Outro assunto importante discutido na reunião é a criação de um veículo de comunicação para o FIPIR, que vai dar publicidade ao que cada órgão está fazendo em seu município. O Fórum deve ganhar também um calendário de reuniões regionais, e não somente na SUPPIR.

O FIPIR e a Superintendência também estarão convocando a sociedade civil para discutir as conferências.

“A nossa ideia é que a direção das conferências municipais e estadual seja paritária, composta por órgãos governamentais e as entidades da sociedade civil. Essa coordenação deve estar eleita até o final do mês de março, para começar a fazer contato com os prefeitos e organizar as conferências municipais nos meses de maio e junho”, finalizou Marcelo Dias.

O FIPIR tem por finalidade reunir os gestores da área de Promoção da Igualdade Racial, trocar experiências, visitar municípios que não tem órgãos PIR, promover o diálogo com as prefeituras e apresentar projetos tanto para o Governo do Estado quanto para o Governo Federal.

A reunião contou com a participação de representantes dos municípios de Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Duque de Caxias, Japeri, Macaé, Niterói, Queimados, Resende, Rio de Janeiro, Tanguá e Volta Redonda.  

Acesse: http://zip.net/bhjtcp

 

SECRETÁRIO PARTICIPA DA ABERTURA DA I OFICINA DA SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS HUMANOS COM AS GERÊNCIAS REGIONAIS DA CAIXA

02/07/2013 às 9:30 am | Publicado em Informações | Comentários desativados em SECRETÁRIO PARTICIPA DA ABERTURA DA I OFICINA DA SECRETARIA DE ESTADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS HUMANOS COM AS GERÊNCIAS REGIONAIS DA CAIXA

Encontro reuniu os superintendentes gerais das agências da Caixa e os representantes do Proderj

Participantes da Reunião

 

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, participou na manhã desta quarta-feira (06/01) da abertura da I Oficina da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos com as gerências regionais da Caixa, no Centro. A oficina reuniu os superintendentes gerais das agências da Caixa, que fazem a relação com os municípios que já recebem o auxílio, e também os representantes do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj), que controla a folha de pagamento que é enviada para a Caixa. Atualmente, 1 milhão de famílias extremamente pobres, de 51 municípios, recebem o benefício que varia de R$30 a R$300.

“Este encontro é para estudarmos e conhecermos bem o projeto, a sua magnitude, o que pretende e como queremos a relação com as pessoas beneficiadas, que é para além da elevação da renda das famílias, que têm renda per capta abaixo de R$100, linha de corte superior a da União, que é de R$70. A parceria com a Caixa é para além do Rio Sem Miséria e nós somos parceiros também no Aluguel Social, cujo atendimento é crescente. A nossa expectativa é cada vez mais consolidar essa parceria, porque é uma dinâmica que permite um controle das famílias, que os cadastros sejam bem realizados, a facilidade com a prestação de contas, no que diz respeito ao dinheiro público, e entender as dinâmicas do Plano Rio Sem Miséria é fundamental para que a gente consiga realizar um bom atendimento e prestar um bom serviço público”, destacou o secretário Zaqueu Teixeira.

A oficina teve apresentação do Plano Rio Sem Miséria feita pelo subsecretário de Integração de Programas Sociais, Antonio Claret Campos Filho, e discussões sobre o cenário de operacionalização do CadÚnico e do Programa Bolsa Família, a apresentação do modelo operacional de atendimento e a elaboração de um planejamento estratégico para 2013.

“Este workshop foi organizado, a pedido da secretaria, para reunir todos os gerentes regionais da Caixa, que são as superintendências que fazem o relacionamento com o município, para melhorar a qualidade do atendimento. Em 2011, a SEASDH nos chamou para um enorme desafio, que era fazer o pagamento do Renda Melhor, porque não é simplesmente fazer o pagamento, é a complementação do Bolsa Família. Nesta oportunidade, reafirmo que a Caixa está aqui para o que a secretaria precisar”, comentou a superintendente da Caixa do Rio de Janeiro, Nelma Tavares.

Acesse: http://zip.net/bmjpd5

FIA REALIZA CAMPANHA DE IDENTIFICAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA O CARNAVAL

02/07/2013 às 9:15 am | Publicado em FIA | Comentários desativados em FIA REALIZA CAMPANHA DE IDENTIFICAÇÃO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA O CARNAVAL

Campanha será realizada das 8h às 15 h, na Rodoviária Novo Rio

1438397

 

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, através da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA), começa na próxima quinta-feira, 7 de fevereiro, uma ação educativa de identificação de crianças e adolescentes durante o Carnaval. A campanha, desenvolvida pelo programa SOS Criança Desaparecida, será realizada das 8 às 15 horas, na Rodoviária Novo Rio. Na ocasião, serão distribuídas 40 mil pulseiras de identificação, folderes e um manual de prevenção.

De acordo com dados da FIA, o Carnaval é uma época em que aumenta os números de casos de perdas de crianças e adolescente em blocos carnavalescos e outros locais com grande concentração de pessoas. Além de promover a cultura da identificação, a campanha irá tirar dúvidas de pais e responsáveis, apresentar outros programas da FIA e formas de identificar as crianças e adolescentes através de pulseiras, crachás ou qualquer documento de identificação que valha.

Nesta iniciativa o SOS Crianças Desaparecidas terá a ajuda de um grupo de mães de crianças e adolescentes desaparecidas. Elas estarão junto aos funcionários da FIA abordando as pessoas na Rodoviária. A ação conta com a empresa SOCICAM, que administra a Rodoviária, e Eternit.

Em 17 anos de existência, o programa SOS Crianças Desaparecidas atendeu aproximadamente 3.200 casos. Deste total 2.707 foram localizados, 493 continuam desaparecidos, sendo que 408 já atingiram a maioridade. O percentual de casos solucionados é de 85%.

A Fundação para a Infância e Adolescência FIA-RJ, é um órgão da administração indireta do Governo do Estado do Rio de Janeiro, vinculada à Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH).

Acesse: http://zip.net/bcjn8s

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.