O Movimento GIFT Box Rio de Janeiro chega à Central do Brasil

07/18/2013 às 12:18 pm | Publicado em Informações | Deixe um comentário

Campanha de enfrentamento ao tráfico de pessoas fica na estação até o dia 17/07

011

Lançado no Complexo do Alemão no dia 29/06, o Movimento GIFT Box Rio de Janeiro chegou nesta segunda-feira, 15, à Central do Brasil, onde permanece até a quinta-feira, dia 17. A campanha tem o objetivo de chamar a atenção da população para o Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e a Erradicação do Trabalho Escravo e é coordenada pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH).
O ProjetoGIFTBoxBrasil visa estimular o debate sobre o tráfico de Pessoas e o trabalho escravo no cotidiano da sociedade, através da sensibilização e da conscientização da população, com o fim de aumentar a prevenção e o conhecimento sobre o problema. A ideia é que com a iniciativa, o Brasil passe a ser parte deste movimento global de enfrentamento ao tráfico de pessoas e o trabalho escravo.
A iniciativa utiliza grandes ‘caixas de presentes’ que são colocadas em lugares públicos. Cada uma delas é uma peça de arte que simboliza como os traficantes enganam as suas vítimas com falsas promessas, simulando o processo de aliciamento. Ao entrarem, as pessoas encontram o relato de alguém que foi traficado e colocado em situação de exploração sexual, laboral, servidão doméstica, além de outras modalidades como adoção ilegal de crianças, tráfico de órgãos, etc.
A vendedora Elaine Cardoso, de 26 anos, estava chegando para trabalhar e a caixa chamou sua atenção.
“Esse é um assunto que a gente não ouve muito e com a internet isso pode acontecer a qualquer hora e em qualquer lugar. Não conheço ninguém que tenha passado por isso, mas fico muito triste de imaginar que isso existe. Os relatos ali dentro são chocantes.”, disse Elaine.
De fato, acontece silenciosamente. Segundo Juliane Mombelli, procuradora do Ministério Público do Trabalho, as parcerias são importantes para dar visibilidade ao tema e porque o trabalho conjunto fortalece o combate.
Essa iniciativa é muito importante, porque a gente sabe que isso acontece e o silêncio é muito poderoso. As denúncias têm que acontecer. Eu não tenho filha, mas tenho netas e me preocupo muito com elas, afirmou a monitora Elizabete Alves, de 55 anos.
O subsecretário de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos da SEASDH, Elói Ferreira, que representou o secretário Zaqueu Teixeira na abertura da caixa, reafirmou o trabalho da pasta na defesa dos direitos humanos.
“A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, ao apoiar esta iniciativa, busca colocar luz neste tema, que trata de uma ofensa brutal à dignidade da pessoa. Desta forma, alerta a sociedade e reafirma o compromisso do Rio de Janeiro contra o tráfico de pessoas e o trabalho escravo”, concluiu.

O Movimento GIFT Box foi criado no Reino Unido pela ONG Stop The Traffik, através de uma campanha durante as Olimpíadas de Londres em 2012, em cooperação com a United Nations Global Initiative to Fight Trafficking (UN.GIFT). É a primeira vez que a ‘caixa de presente’ viaja para fora do Reino Unido. É a primeira vez que a caixa presente viaja para fora do Reino Unido.
No Brasil, o projeto será coordenado pela secretaria e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em parceria com outras organizações como a JOCUM (Projeto KICK-OFF), Exército da Salvação, Etnia Rio/JMM.
O evento é um teste para o trabalho que será desenvolvido na Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas de 2016. Depois da Central do Brasil, o projeto ocorrerá em Duque de Caxias (de 19 a 21/07), Copacabana (22 a 25/07) e Campo Grande (26 a 28/07). Após a Jornada, a Gift Box ficará na Cinelândia de 29 de julho a 02 de agosto.

A quem recorrer em casos de tráfico de pessoas e trabalho escravo?

O cidadão, caso seja vítima de tráfico de pessoas ou trabalho escravo, conta com o suporte do Estado em diversas ferramentas de denncia e acompanhamento dos casos. A Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, por exemplo, coordena o Núcleo para Erradicação do Trabalho Escravo que é o principal órgão do executivo estadual responsável pelo atendimento de casos de tráfico de pessoas e encaminhamento para a rede de atendimento.

Os equipamentos municipais, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), também estão habilitados a receber a vítima desses crimes. Há também o Posto Avançado de Atendimento Humanizado ao Migrante, no Aeroporto do Galeão. Em relação ao trabalho escravo, a população pode procurar pelo Ministério Público do Trabalho e Ministério de Trabalho e Emprego.

O Disque-Denúncia é outra importante ferramenta no recebimento de denúncias e responsável por encaminhá-la ao órgão competente, inclusive o Núcleo para Erradicação do Trabalho Escravo. O 190, da Polícia Militar, pode também ser utilizado pela população.

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: