Proderj e Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos ganham prêmio e-Administração Pública no Secop 2013

09/16/2013 às 1:10 pm | Publicado em Informações | Deixe um comentário

Sistema desenvolvido para gerenciar políticas públicas nos municípios do Rio ganha reconhecimento nacional

O Rio de Janeiro mais uma vez saiu na frente ao conquistar, na noite desta quarta-feira (11/09), o prêmio e-Administração Pública. Foram mais de 100 projetos inscritos de todo o país e a segunda fase do Portal Gerencial do Rio Sem Miséria foi a vencedora. Com uma tecnologia de ponta, o sistema desenvolvido pelo Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj) para a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) disponibiliza aos gestores dos 92 municípios do estado do Rio de Janeiro um detalhamento minucioso das informações contidas no Cadastro Único, o CadÚnico, base de dados do governo Federal. A iniciativa foi reconhecida nacionalmente por ser um importante instrumento para que o Rio fique à frente na erradicação da pobreza extrema.

A premiação aconteceu durante a 41° edição do Seminário Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação para a Gestão Pública (SECOP) em Vitória, no Espírito Santo. O presidente do Proderj, Paulo Coelho, que também é presidente da Abep, entidade que reúne 27 entidades estaduais de TIC em todo país, vibrou com a conquista e recebeu o prêmio que, desde 2002, valoriza os melhores trabalhos desenvolvidos em Tecnologia da Informação no Brasil. Ele fez questão de compartilhar a vitória com todos os servidores da autarquia, que contribuem dia após dia para a modernização e avanço da TI no estado.

“O Proderj está muito orgulhoso em comemorar mais esta importante conquista fruto da estreita parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. O sucesso da solução foi tão grande que ganhamos, mais uma vez, destaque nacional. Este prêmio é o reconhecimento de um trabalho realizado com as mais modernas tecnologias em benefício da gestão pública e do cidadão. Nosso objetivo é fazer do Rio de Janeiro, cada vez mais, referência na prestação de serviços de governo eletrônico, sempre com eficiência e agilidade”, ressaltou o presidente do órgão de TI do estado.

Desde o início do Governo Cabral, na gestão de Paulo Coelho à frente do Proderj, o Rio de Janeiro tem sido destaque em diversos eventos tanto no Brasil quanto no exterior. Já foram mais de dez prêmios e diversas indicações. Em 2010, por exemplo, a autarquia ganhou a premiação máxima do e-Gov e o IV Prêmio Nacional de Desburocratização Eletrônica, do Sistema Firjan, com a pré-matrícula informatizada. Em 2011, venceu pela primeira vez o e-Administração Pública com a solução desenvolvida para o Sistema de Indicadores e Metas (SIM), parceria com a Secretaria de Segurança e também foi um dos cases vencedores no “As 100+ Inovadoras no Uso de TI”, pela criação do M-clipping.RJ. No ano seguinte, o Proderj recebeu o mesmo prêmio, devido à tecnologia em Inteligência de Negócios utilizada no portal de informações gerenciais desenvolvido para o Rio Sem Miséria. Este ano, a solução ganhou novamente destaque com a conquista do Prêmio TI & Governo.

Atualmente, gestores das secretarias de Assistência Social já têm acesso ao portal que, graças à segunda fase do projeto, oferece um conjunto completo de informações, como o número das famílias cadastradas em cada cidade e suas especificidades. Dados como faixa etária e condições de moradias permitem que os determinantes de pobreza do país sejam conhecidos pelos seus municípios. Também são disponibilizadas informações e documentos sobre grupos como quilombolas, sem registro civil e catadores de material reciclável e é possível saber se há pessoas com deficiências na família e se o responsável familiar é homem ou mulher.

No portal, é possível ainda ter acesso a relatórios, gráficos, mapas e percentuais, como estatísticas das famílias em relação àquele município e número de famílias cadastradas mês a mês, por ano. O objetivo de implementação da iniciativa é que sirva como um instrumento facilitador para que o Rio fique à frente na erradicação da pobreza extrema. Esta fase representa a evolução do portal do Rio Sem Miséria com uma visão, cada vez mais, gerencial.

O secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, destacou a importância da ferramenta para a gestão da secretaria e a conquista do prêmio.

“O portal gerencial do programa Rio Sem Miséria é uma importante ferramenta para a gestão da assistência social. Nele, os gestores do Governo do Estado e das prefeituras têm acesso aos dados do programa e a diversos outros indicadores importantes para o acompanhamento familiar e o planejamento das ações para a erradicação da pobreza extrema em nosso estado. Ficamos muito felizes pelo prêmio, que é mais um reconhecimento para o trabalho que vem sendo desenvolvido em parceria pela secretaria e o Proderj”, disse Zaqueu.

O subsecretário Antônio Claret, que representou a SEASDH no evento, ressaltou a participação do Proderj na evolução do projeto e valorizou mais esse importante reconhecimento.

“Desde o início do programa Rio Sem Miséria, tivemos a preocupação de desenvolver, junto ao Proderj, instrumentos de informação que dessem suporte ao processo de gestão dos programas. Essa premiação enfoca uma vertente muito importante desse processo, que é disponibilizar para os 92 municípios e demais secretarias de estado o acesso a um importante acervo de informações sociais constantes do Cadastro Único e da folha dos programas Renda Melhor e Bolsa Família. Isso é fundamental para promover o planejamento da gestão e a avaliação das políticas públicas de desenvolvimento social”, observou Claret.

A superintendente de Renda e Cidadania da secretaria, Ana Vieira, que participou do projeto desde o início, também destacou a relevância da solução para a gestão do governo.

“O portal permite, de forma fácil, ao gestor municipal e aos técnicos, a visualização de diversos recortes sociais. Isso dá a eles condições de avaliar a situação do município, o que precisa trabalhar e dá retorno à questões operacionais. É importante para elaborar diagnósticos, mas também para ter um termômetro do seu processo operacional”, disse a superintendente.

Para a responsável pela Gerência de Informações Estratégicas do Proderj, implementadora do portal, Regina Mandarino, a disponibilização desses dados no sistema para os municípios possibilita a tomada de decisão, já que as informações, validadas pelos gestores municipais podem ser utilizadas na elaboração de um diagnóstico econômico-social dos problemas. Segundo ela, até janeiro de 2012, por exemplo, apenas 33 famílias estavam identificadas como catadoras de material reciclável no Aterro de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias. Já em abril de 2013, este número saltou para 1.614, facilitando a elaboração de politicas públicas. Para ela, este é mais um excelente resultado da parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos.

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: